Viva Positivamente

Relato da minha primeira corrida: o dia que a velhinha de chinelo passou por mim

Desde que recebi a notícia que não poderia fazer musculação, vôlei ou qualquer outra atividade que forçasse demais meu corpo por um ano, o meu desafio tem sido encontrar o prazer do exercício na corrida. Não tem sido fácil. Eu nunca fui fã de corrida, tenho vergonha e é difícil iniciar uma atividade que me desagrada, mas tenho me dedicado muito para que seja cada vez menos doloroso e mais prazeroso correr por aí.
Com a ajuda de apps de corrida e uma boa playlist no ouvido, os desafios das corridas pelos parques têm sido enfrentados e vencidos, até que recentemente surgiu mais um: o pessoal da Track&Field do Iguatemi me convidou para correr os 5km do circuito Track&Field Run Series.

Quando li o email a minha primeira reação seria dizer não.

Eu? Correr uma corrida de verdade? Não estou preparada o suficiente. Faz apenas dois meses que comecei a correr. Eu não consigo correr direto, sempre alterno corrida e caminhada. E se eu terminar em último? E se eu não conseguir terminar?

Mesmo assim resolvi dizer sim, mas durante a semana da corrida eu pensei em desistir e não correr. Eu não queria passar vergonha. Eu estava com medo. Deixei para buscar meu kit na última hora e estava fazendo de tudo para não correr, eu não queria correr, eu não queria fracassar.

A experiência de não poder me exercitar como gosto e ter meus movimentos limitados pelo pós operatório de cirurgias tão intensas tem sido muito complicada pra mim. Perdi os músculos das pernas que estão flácidas e gigantes, não tenho mais força no abdome e braços. Me sinto limitada e sinto medo de não voltar a ser a Ana forte e atleta que fui. Eu estava com muito medo.

Mas, como sempre, eu sabia que podia contar com os meus anjos da guarda. Postei a foto do kit de corrida, pedi palavras de apoio e recebi a motivação que precisava para acordar às 5:45 na manhã de domingo.

Na noite de sábado ainda entrei em contato com a minha mãe para que ela fosse me ver correr. Nada melhor que o amor de mãe pra me fazer acreditar que eu poderia terminar a corrida. Acordei no domingo me sentindo indisposta, mas precisava ter energia não só para mim, como para meu namorado e seu filho que estavam comigo naquela manhã. Fiz um café forte e um pré treino maravilhoso para ter energia:

Panqueca de banana e aveia

  • 1 banana média esmagada
  • 1 ovo
  • 2 colheres de aveia em flocos
  • canela
  •          – mexa tudo em uma tigela com um garfo e coloque na frigideira que deve estar pré aquecida.

    Comi tudo, peguei um taxi e fui para o shopping. Meu coração estava acelerado, minhas pernas tremiam e eu ainda me sentia muito indisposta. Ao chegar no Iguatemi, às 7:35, fiquei impressionada com a infra estrutura da corrida. Eu nunca tinha participado de uma coisa dessas, não sabia como funcionava. Era tudo gigante, vários quiosques, muitas pessoas e uma organização impecável. Coloquei o meu chip no pulso esquerdo, me despedi da minha mãe e fui para a área de alongamento. Eu estava muito nervosa. Meu deus como eu estava nervosa.
    giphy

    Eu tinha medo de não ter energia para a corrida e resolvi comer um pré treino em gel “vou comer esse treco, vai que ajuda”, ECA! AQUELE TRECO ERA DOCE DEMAIS! PARECIA DOCE DE LEITE DE BISNAGUINHA.

    Fiquei com aquele gosto horrível na boca. Liguei o app de corrida que me preparava para começar o exercício. A moça do microfone começou a animar o pessoal e disse “Todos prontos?! Vamos fazer a contagem regressiva?? 3…2…1… FOI DADA A LARGADA!”. 

    > Leia mais

    Comentários

    Uma revista de corrida colocou uma gordinha na capa e a internet surtou!

    Encontrar uma gordinha em capa de revista é algo raro/quase impossível né? E em revista de esporte? Vish… nem se fala! Todos os corpos são esculturais, malhados e chegam a ser até um desânimo para quem quer começar a fazer qualquer atividade física, mas mês passado isso mudou um pouquinho quando a revista Women’s Running resolveu colocar a modelo Erica Schenk na capa.
    enhanced-14590-1437664669-1

    Erica é corredora e foi a primeiro modelo plus-size a fazer parte da revista.

    Modelo e Corredora

    Ao ser perguntada do por quê da decisão, Jessica Sebor, a editora chefe da revista respondeu que há um estereótipo que todos os corredores são magrinhos e este não é o caso, as pessoas que correm são de todas as formas e pesos. Você pode ir a qualquer linha de chegada de uma maratona de 5km e verá que é verdade. E é muito importante que celebremos isso”. Ela continua “Eu acho que toda mulher quando vê uma prateleira de revistas, muitas vezes não se sente representada, pois não se vê nas capas. Nós queríamos que as nossas leitoras pudessem se reconhecer na nossa”. 

    > Leia mais

    Comentários

    Depressão e ansiedade desenhados para você entender

    Depressão e ansiedade são duas doenças que muitos têm, porém muitos não entendem. Quem não sofre de depressão e ansiedade normalmente classifica o quadro como frescura, mimimi ou algo que o deprimido inventa como desculpa pra não fazer as coisas ou tomar atitude perante a vida.

    Mas não é tão simples assim, são doenças que prejudicam e matam, e por isso precisamos prestar atenção para poder ajudar quem sofre.

    Frases como

    Você precisa tomar um ar
    Já tentou simplesmente não ter depressão?
    Você é preguiçoso, é só sair da cama!
    É muito drama por nada, tome uma atitude.

    não ajudam em nada e só pioram a situação da pessoa. Os quadrinhos que você verá a seguir são o trabalho do artista Nick Selçuk que resolveu ilustrar o depoimento que uma das suas leitoras, Sarah Flanigan, compartilhou.

    anxiety-depression-comics-1
    anxiety-depression-comics-2
    anxiety-depression-comics-3
    anxiety-depression-comics-4
    anxiety-depression-comics-5
    anxiety-depression-comics-6

     

    > Leia mais

    Comentários

    Hidratação e Vida Saudável #VivaPositivamente

    Oba! Hoje tem post do Viva!! Posso contar pra vocês tudo o que aprendi lá no Rio? Então tá!

    10634034_570132343086399_2506176264659585657_o

    Com a linda Sam Shiraishi

    No dia 24 de novembro fui para o Rio de Janeiro participar do último evento desse ano do Viva Positivamente onde me encontrei com vários blogueiros de todas as partes do Brasil. Nós assistimos a palestra do Doutor José Rubens D’Elia que é formado em Educação Física e bacharel em Administração de Empresas. Pós-graduado em Fisiologia do Exercício pela Unifesp, Treinamento Esportivo e administração esportiva pela USP (eita que formação hein?!) que nos falou sobre a importância da hidratação em nossa vida.

    d'elia

    Doutor José Rubens D’Elia 

    Nós estamos em constante processo de desidratação, por mais que não sintamos diretamente ou visualmente os seus efeitos e por isso que a reposição constante de líquido é tão importante. De nada adianta tomar um litro de água em uma pegada só e depois passar o dia inteiro deixando o seu corpo “passar sede”. Tomar água deve ser um compromisso na nossa agenda, devemos sempre estar com uma garrafinha de água fresca por perto para beber aos poucos. Cada gole tem cerca de 50ml, então 3 golinhos por vez, repetidos ao longo do dia, já nos ajudam muito! Se você tem dificuldade de lembrar de tomar água, há vários aplicativos que podem lhe ajudar até que isso se torne um costume natural.

    D’Elia falou também de como as bebidas isotônicas são perfeitas para a reposição de sais minerais após os exercícios. E também reforçou que após o treino físico, a reposição da hidratação deve ser feita de imediato, caso contrário o corpo sofrerá c/ o desgaste e faltará energia no dia seguinte.

    Para finalizar a sua fala, nos ensinou 3 exercícios muito legais que eu ensino pra você agora.

    Curtiu? Agora vê se pratica em casa hein?!

    Na segunda parte do evento tivemos a ilustre presença do atleta Flavio Canto, que é uma das pessoas mais sensacionais que já conheci. Super energia positiva e engajado socialmente. Flavio é judoca e faixa preta de jiu-jitsu. Ganhou a medalha de bronze na divisão de meio pesados de Judô nas Olimpíadas de Atlanta, em 2004. Três vezes medalhista (1995, 1999 e 2003) nos Jogos Pan-americanos. O Flávio contou pra gente sobre a sua história no esporte e sobre o seu trabalho com o Instituto Reação, onde ensinam judô e oficinas educacionais para crianças e adolescentes carentes, formando faixas pretas dentro e fora do tatame.

    1900658_570137649752535_8670493509345631572_o

    Doutor José Rubens D’Elia e Flávio Canto

    IMG_2270

    Selfie!

    Foi um evento muito legal de participar, aprendi muito e me diverti demais. Estou louca para voltar para o Rio de Janeiro e conhecer o Instituto Reação de perto. Ah… Doutor! Estou fazendo esse post com a minha garrafa d’água aqui do lado tá?!

    350b417f-d717-41b7-853a-64e6ed24f739

    Galera do viva reunida! Gente! Que emoção, primeira vez na vida que tirei foto com o pau de selfie! 

    10457716_570132296419737_4885858502312343360_o

    Desde a época do vôlei que eu não tinha uma camisa 10 com o meu nome. Fiquei tão feliz!IMG_2248Deu pra notar que gostei né? Até combinou com o meu vestido!10383731_570133069752993_3931750945992920134_o Com a linda Lailinha Sena! Guerreira que eu amo!1523475_570132996419667_7347010598000001688_o

    Mulherada toda usando o meu batom no evento!!! Super combinou com a camiseta e eu fiquei mega feliz! Beijinho pra foto meninas!!1512244_570134539752846_836296645127230869_o

    Fazendo cara de paisagem pra passar a imagem de blogueira séria. (só a imagem né?!)

    Quer saber mais do Viva Positivamente? Clica aqui!

    Comentários

    #VivaPositivamente – Um outro lado da Coca-Cola

    Hoje vamos conversar sobre um outro lado da Coca-Cola que conheci, mas antes de tudo, acho legal deixar claro que este não é um post publicitário, não estou sendo paga para falar sobre isso, estou deixando minha opinião aqui porque acho realmente importante.

    viva-positivamente

    Há algum tempo tenho participado de alguns eventos da Coca-Cola e a primeira reação que recebi de alguns seguidores foi “AINNN ANA!!! Como você está falando sobre a Coca-Cola?? Você fala sobre saúde e emagrecimento! Não pode participar disso!”. Confesso para vocês que para mim também foi uma surpresa muito grande ser convidada pela marca e agora posso dizer que me sinto muito feliz por ter acontecido.

    Sabe por quê?! Porque pude conhecer um outro lado da Coca-Cola que eu não fazia ideia que existia.

    Sempre pensei na Coca-Cola como “um monstro imperialista norte-americano” ou, como muitos acabam pensando “grande responsável pela obesidade mundial”. Por isso quando falei que estava indo a eventos oferecidos por eles, muitos acabaram torcendo o nariz para mim. A primeira coisa que preciso dizer é: CALMA, GALERA!

    Tenho aprendido cada vez mais em cada evento que participo e é por isso que venho falar com vocês. O #VivaPositivamente é uma plataforma incrível da Coca-Cola para falar sobre sustentabilidade, cuidados com o meio ambiente e saúde também. Sim! Saúde! Além de ter material online disponível, a empresa promove encontros para falar sobre estes assuntos com pessoas influentes em cada meio (blogueiros e formadores de opinião em sustentabilidade, saúde,etc) para que as informações possam chegar o mais longe possível. Obrigada por tornar isso possível, internet!

    10313354_532792433487057_6466537716628264419_n

    Estes encontros são justamente para mostrar que a Coca-Cola se preocupa com saúde e o seu impacto ambiental tanto quanto nós. Então clap clap clap pra eles! Realmente fiquei feliz em saber isso!

    > Leia mais

    Comentários